quarta-feira, 12 de julho de 2017

Eternos sonhos de infância

Bloqueio criativo. Mas não bloqueio mental. Os sonhos tenho-os apanhado um a um… Segue-se a conquista do mundo, esse que está na palma das mãos. Resta a fé que nos obriga a seguir em frente. Resta a esperança em dias melhores ainda. Resta o cabelo ao vento e a sensação de dever cumprido e a ambição de fazer melhor. Resta arriscar mais. Resta sorrir mais. Resta tudo… Restas tu. Não pares, eterna criança sonhadora...
Sunshine

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Devolve-me os laços

"Andamos às voltas retas na mesma esfera, onde ao menos nos vemos porque o fumo passou...".

São fios de nada aqueles que nos unem... O sol ofusca e aquece pedaços do meu ser que eu pensava que não importavam. Este tempo sufoca-me e deixa-me sem forças. O mundo gira à minha volta e eu não giro à volta dele. Toda eu me sinto presa às amarras dos sonhos, do passado, do futuro. Laços... apego... desilusão. Um ciclo vicioso que me desampara... Um medo que me atormenta... Uma luz que não brilha... A estrela da sorte que nunca existiu e muito menos me guiou... Onde estão os laços que nos unem? Onde estão os fios que nos deveriam juntar mesmo nos tempos mais difíceis? 
"Andamos em voltas retas na mesma esfera...", mas na outra parte do globo era mais feliz. Agora já não sei o que sou, nem para onde vou. Foi bom esquecer tudo por algum tempo. Foi bom respirar o ar quente de Verão, com calma, como se houvesse solução e estivesse na palma da minha mão. Como se encontrasse os pedaços de mim há muito perdidos... Reuni-os todos mas, quando dei por mim, voaram novamente...

Sunshine

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Limites

Sabes que a vida te está a pôr à prova quando te sentes prisioneira dentro da própria vida. Sabes que estás a ser escrava quando o teu valor não é reconhecido. Sabes que estás a ser calcada quando o mundo parece desabar a teus pés e tu não tens ninguém. Sentes que não vales nada quando trabalhas horas a fio e nem um cêntimo te pagam. Sabes que tens de mudar de vida, porque a vida não muda sozinha. Sabes? Eu continuo aqui, a lutar por algo que nunca vou conseguir. Continuo porque nunca desisto de nada. Mas tudo tem um limite, sabes? E esse limite é a tua dignidade, é quando sentes tudo isto sem ver sequer um futuro risonho. É quando sabes que há pessoas que nasceram com uma coroa na cabeça e outras, como eu, que nasceram numa debaixo de nuvens. E que mesmo com a passagem do tempo, continuas a ser perseguida pelas nuvens que te atormentam, noite e dia. Quando já não sabes quem és, quando já nada faz sentido, é aí que tens de mudar. Eu vou mudar. Não sei como, nem onde, mas vou mudar.
Sunshine