quarta-feira, 1 de novembro de 2017

Vivemos um dia de cada vez, pensando que cada dia é único à sua maneira. Vamos dando o melhor de nós sempre que podemos. Enfrentamos os nossos medos e tentamos não nos ir abaixo, mesmo quando os dias cinzentos nos perturbam. Vivemos por fases. Fases boas e fases más. Procuramos o melhor em nós e nos outros e, mesmo assim, garanto-vos que existirão dias em que nada parece fazer sentido. Por vezes a vida não faz sentido. Ultimamente cheguei à conclusão de que é mesmo assim. E só nos resta mesmo um grande sorriso para a enfrentarmos, mesmo que custe. O melhor está para vir.
Sunshine

quarta-feira, 12 de julho de 2017

Eternos sonhos de infância

Bloqueio criativo. Mas não bloqueio mental. Os sonhos tenho-os apanhado um a um… Segue-se a conquista do mundo, esse que está na palma das mãos. Resta a fé que nos obriga a seguir em frente. Resta a esperança em dias melhores ainda. Resta o cabelo ao vento e a sensação de dever cumprido e a ambição de fazer melhor. Resta arriscar mais. Resta sorrir mais. Resta tudo… Restas tu. Não pares, eterna criança sonhadora...
Sunshine

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Devolve-me os laços

"Andamos às voltas retas na mesma esfera, onde ao menos nos vemos porque o fumo passou...".

São fios de nada aqueles que nos unem... O sol ofusca e aquece pedaços do meu ser que eu pensava que não importavam. Este tempo sufoca-me e deixa-me sem forças. O mundo gira à minha volta e eu não giro à volta dele. Toda eu me sinto presa às amarras dos sonhos, do passado, do futuro. Laços... apego... desilusão. Um ciclo vicioso que me desampara... Um medo que me atormenta... Uma luz que não brilha... A estrela da sorte que nunca existiu e muito menos me guiou... Onde estão os laços que nos unem? Onde estão os fios que nos deveriam juntar mesmo nos tempos mais difíceis? 
"Andamos em voltas retas na mesma esfera...", mas na outra parte do globo era mais feliz. Agora já não sei o que sou, nem para onde vou. Foi bom esquecer tudo por algum tempo. Foi bom respirar o ar quente de Verão, com calma, como se houvesse solução e estivesse na palma da minha mão. Como se encontrasse os pedaços de mim há muito perdidos... Reuni-os todos mas, quando dei por mim, voaram novamente...

Sunshine